Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Desilusão apaixonada

O país vive uma insegurança imensa. Entre as incertezas do futuro há um grande número de eleitores indecisos e alguns desiludidos e apaixonados. Dois sentimentos perigosos em tempos de incerteza. Mas de onde vem à paixão messiânica. Ela é uma construção histórica. Produzida na percepção de que no mundo há senhores, profetas, patriarcas. Nosso passado está carregado de “santos do pau-oco” e falsas promessas. Eles resistem e povoam a vida dos que vivem a espera de um milagre.
Não há milagres. A vida pública, o poder político, a administração do Estado, a liderança, é feita de seres humanos, é coisa dos homens e não da vontade divina. E olha que tem muito profeta com a Bíblia na mão vendendo a falsa salvação. A moralização é quase sempre uma pregação do imoral. É como o temor aos gays, em grande parte sentido e derivado da homossexualidade não assumida ou rejeitada quando alguém próximo se manifesta.
O radicalismo já provou ao longo da história que não traz soluções e sim planta probl…

Últimas postagens

Estes Japoneses são nossos

Crescimento distorcido

Jogando na vida

País do patronato

Miséria e o efeito dominó

Desenvolvimento é fruto da crise

Quanto vale o conhecimento

Mobilidade urbana é prioridade

Filhos: desejados e indesejados

Violência: quem se alimenta e quem é o alimento