Dia da lição do poder


A batalha de Temer será vencida no Congresso. Porém, sua vitoria final será dar ao país a sensação de progresso coletivo, por mais que superficial.
Hoje nós vamos ter uma lição de como se sustenta o poder. A importância da Câmara de Deputados em nossas vidas será evidente. 513 deputados vão definir se o presidente Michele Temer deve ou não ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O órgão de representação popular não deve acompanhar o que as pesquisas apontam. Um levantamento do IBGE mostra que 8 em cada 10 brasileiros consideram que o presidente deve ser julgado.
O que faz a maioria dos deputados não seguirem a opinião pública? A resposta é simples e ao mesmo tempo complicada, a “lógica do poder”. Temer conhece e sabe mexer com esta lógica. A história política do presidente denuncia sua competência em ter respaldo. Não é uma questão de fazer o que se deve para a lógica do senso comum. A lógica do poder é complexa.
O poder tem sua lógica e o povo tem seu preço. (clique aqui)
A principal função de quem chega ao poder é garantir sua permanência. Para que isso aconteça o respaldo popular pode não ser a força mais importante. O ambiente da política pode naufragar a melhor das “boas intenções”. Os interesses de quem administra a máquina pública deve conhecer as bases que a sustentam. A falta de uma leitura histórica e lógica das ações dos homens públicos nos dá um fragmento para julgar uma atitude representativa.
O povo não está preocupado com tamanha lógica. A forma como a maioria dos homens públicos age é vista como atitudes imediatas, não se tem um olhar para um horizonte tão aberto. A crise econômica complica o ambiente político, não o contrário. A estabilidade pode ser alcançada se a maioria da população perceber no dia a dia que a vida econômica melhorou. Este é o preço para ter apoio ou, pelo menos, não ter oposição.
Temer sabe do que pode garantir sua permanência na presidência da república. Ele está apenas diante de uma das batalhas. A qual, deve conseguir a vitória. Seu grande trunfo será dar uma sensação favorável e estimulante no ambiente econômico da população. Esta será a vitória final. A qual, ainda está longe de ser alcançada.
Gilson Aguiar comenta a lógica do poder no Brasil.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Formação do Estado Nacional Moderno

Um pouco de teoria do Estado, Política e Economia

O poder no Brasil