Renascer: ir além de si



Estamos na celebração da Páscoa, uma das mais importantes datas para os cristãos. O significado é renascer. A vida é eterna, nós não. Porém, a eternidade é uma busca em uma vida só. Mas há eternidade na vida. Ela continuará, além de nós, além dos nossos dias. Por isso, temos que aprender a renascer.
O maior desafio de quem vive é saber aprender a renascer em tempo limitado. Temos que aprender a morrer e se refazer. Mais que isso, aprender que há uma vida além de nós. A eternidade é uma busca, mas não há garantia. Se existir, irá depender de nossa capacidade de renascer.


Quero aproveitar a data comemorativa cristã, a Páscoa, que na sua origem vai além do cristianismo, para falar da temática principal destes dias, o renascimento. A preservação da vida. Saber que amanhã tudo pode mudar. Mudamos ao longo do tempo, mas o tempo segue.

Não sou religioso, não frequento templos e nem tenho a fé que muitos têm ao meu lado, intensamente. Admiro quem creia, eu tenho dificuldades em acreditar. Mas a vida não requer crença ou fé, ela existe, pulsa em nós. Somos uma demonstração da possibilidade humana de dar sentido a vida. Porém, nem todos tem sentido na vida. E sem isso não se vive.



O sentimento apaixonante da existência requer resiliência, saber viver e conviver com as mudanças. Aprender a renascer. O país vive seu calvário. Mas a via-crúcis vem de longa data. A cruz que se carrega é pesada. Mas ela é também a grande oportunidade de renascer, de se refazer, de superar e sobreviver. Se queremos um futuro, temos que aprender com os erros a reconstruir o significado da liberdade, da democracia. Temos que eliminar os vícios perniciosos e os erros. Porém, é necessário identificar onde eles estão.

Espero que na Páscoa, no renascimento, na ressurreição, surja a maturidade. Ela não é obra de um milagre, mas da capacidade humana de aprender com seus erros.

Comentários

Postagens mais visitadas